Mente e Corpo Formam Um Sistema Único – Você Sabe Usar Isso?

O Sexto Pressuposto da PNL


Certamente você já passou pela seguinte situação:

Pessoa A – “O que você tem?”.

Pessoa B – “Nada!”.

Pessoa A – “Tem sim! O que está acontecendo?”.

Pessoa B – “Eu já disse, eu não tenho nada!”.

Pessoa A – “Tem sim, você está diferente”.

Pessoa B – “Diferente como?”.

Pessoa A – “Não sei, mas que tem alguma coisa tem! Eu te conheço!”.


Sabemos que o contexto descrito acima é muito comum. E vai aqui uma má notícia para as pessoas manipuladoras que alegam possuir um sexto sentido e, portanto, dizem “cuidado comigo, você não consegue esconder nada de mim!”. O que realmente está por trás dessa situação tão corriqueira é um dos fundamentos da comunicação de altíssimo nível e a excelente comunicação é o principal atributo das pessoas de sucesso, mesmo que essas pessoas não tenham consciência sobre como elas fazem isso.


Quando pensamos em nível consciente e em nível inconsciente, o nosso corpo reage , de modo explícito ou de modo extremamente sutil. Ao mesmo tempo, quando mudamos a nossa fisiologia, provocamos interferências em nossas mentes, podendo alterar nosso estado emocional e que por consequência, interferir em nossos resultados.


Os cinco sentidos captam tudo o que está em nossa volta. Uma pequena parcela é percebida pela mente consciente, mas tudo chega ao nosso inconsciente. E se soubermos utilizar esse processo nos tornamos excelentes comunicadores. A habilidade de captarmos as variações sutis da fisiologia e da maneira de falar recebe o nome de Acuidade Sensorial.


A movimentação dos olhos, as constantes e sutis mudanças da coloração da pele, o ritmo e maneira de respirarmos, as gesticulações com as mãos, a postura corporal, a espessura dos lábios, e vários outros sinais variam de modo contínuo e obedecendo a uma estreita relação com a maneira de pensar e de reagir da pessoa. E esses sinais nos dizem muito mais do que as próprias palavras.


E como todas as reações comportamentais nada mais são do que reflexos de processos mentais inconscientes, aprendendo a “ler” tais sinais através do desenvolvimento da nossa acuidade sensorial, nós conseguimos saber como as pessoas pensam, que nos trás muito mais informações do que sabermos o que as pessoas pensam.


Os comportamentos resultam de processos inconscientes. Chamamos a essa porção da estrutura da comunicação de “processo”. O que as pessoas falam é chamado de “conteúdo”. O entendimento do “processo” com a qual a pessoa pensa nos dá muito mais informações do que a interpretação do conteúdo.


E aí está a grande diferença entre os processos terapêuticos com ou sem o uso da Programação Neurolinguística. Com a PNL, aprendemos a “ler” os processos mentais das pessoas e a partir dessa habilidade, conseguimos fazer interferências diretas em tais processos (no inconsciente), provocando a mudança de comportamentos de modo rápido e eficaz.


E se a acuidade sensorial fundamenta o sucesso dos terapeutas de alto desempenho, o que então podemos conquistar através do domínio desses recursos de comunicação nos outros campos de nossas vidas? E essa é a principal característica das pessoas que conquistam resultados elevados. Elas se comunicam muito bem e usam a acuidade sensorial, mesmo sem saber disso.


Não existe sucesso sem a elevada capacidade de influenciar e isso é amplamente sabido. O que poucos sabem, é que a capacidade de influenciar não é um dom ou uma habilidade inata. Ela pode ser aprendida por todos, assim como tudo o que se refere ao comportamento humano. E aí está a explicação dos motivos de, em nossos cursos, existir tanta dedicação ao ensino das habilidades de comunicação.


Ótima Semana e Muita Paz, Equilíbrio e Ótima Comunicação Para Você!!!!


Mauricio Magagna

Master Em PNL

1 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Os cérebros de todas as pessoas são fisicamente iguais, com as mesmas funcionalidades orgânicas. E todos nascemos equipados com um recurso de aprendizagem chamado “Loop Positivo” que nos potencializa